terça-feira, 7 de julho de 2009

Vejo, logo existo!


A leitura tem (mais) uma qualidade que para mim é fundamental. Tem o dom de me levar para longe, ajuda-me a esquecer os problemas – pelo menos momentaneamente – e distrai-me do martelar de pensamentos obsessivos quando nem tudo vai bem. Graças a livros maravilhosos, e a outros nem tão bons assim, viajo e retorno encontrando uma realidade diferente porque tudo serve de aprendizado. Recentemente estou lendo sobre a vida de Helen Keller, que aos dezoito meses de idade ficou cega e surda e de sua luta árdua e vitoriosa para se integrar na sociedade, tornando-se além de celebre escritora, filosofa e conferencista, uma personagem famosa pelo trabalho incessante que desenvolveu para o bem estar das pessoas portadoras de deficiências.
A leitura desse livro me ajuda a agradecer pela minha visão quase perfeita (vista cansada é uma merda e um indicativo de idade) e – bem Pollyanna mesmo – mostra que tudo podia ser pior.

Na foto à esquerda, Helen Keller com a professora, Anne Sullivan, a professora de vinte e um anos que foi morar em sua casa para ensiná-la a "ver" o mundo.

“Belos dias como estes, fazem o coração bater ao compasso de uma musica que nenhum silêncio poderá destruir. É maravilhoso ter ouvidos e olhos na alma. Isto completa a glória de viver”. Helen Keller

2 comentários:

Isabel Cristina disse...

OI Denise, recebi sua dica para o fogão à lenha e adorei! No meu caso as cadeiras seriam para tomar um cafezinho ou um caldo. Olha ,me desculpe se eu não respondi ao seu recadinho antes, fico com vergonha quando isto acontece. Mas eu tenho limitações de acesso à internet (traduzinho, não tenho computador em casa) então às vezes não consigo visitar todo mundo da minha lista de blogs(que a cada dia aumenta mais, diga-se). Me perdoe e não leve isto em conta viu? Vc está participando da promoção, boa sorte!

HAZEL disse...

Denise,

Obrigada pelo teu comentário de apoio e amizade nesta fase difícil que passei.

Vim só para agradecer.
Obrigada

Beijos mágicos